NOTE! This site uses cookies and similar technologies.

If you not change browser settings, you agree to it.

I understand

SDGs for All

SDGs for All is a joint media project of the global news organization International Press Syndicate (INPS) and the lay Buddhist network Soka Gakkai International (SGI). It aims to promote the Sustainable Development Goals (SDGs), which are at the heart of the 2030 Agenda for Sustainable Development, a comprehensive, far-reaching and people-centred set of universal and transformative goals and targets. It offers in-depth news and analyses of local, national, regional and global action for people, planet and prosperity. This project website is also a reference point for discussions, decisions and substantive actions related to 17 goals and 169 targets to move the world onto a sustainable and resilient path.

A nova agenda de desenvolvimento da ONU atribui um papel central à juventude

Por Rodney Reynolds

NAÇÕES UNIDAS (IDN) – O Secretário-Geral Ban Ki-Moon, que continua a reiterar o papel central a ser desempenhado pela juventude na implementação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU até 2030, lembra que muitos jovens ao redor do mundo foram desproporcionalmente afetados por crises econômicas e recessão.

“Na condição de porta-bandeiras da nova agenda de desenvolvimento, vocês possuem um papel crítico a desempenhar na erradicação da pobreza, desigualdade, fome e degradação ambiental. As suas ações serão fundamentais para inaugurar uma era em que ninguém seja deixado para trás”, declarou ele a um grupo de jovens.

Globalmente, mais de 73 milhões de jovens estão desempregados, de acordo com estatísticas recentes da ONU.

Ainda assim, existem mais jovens no mundo de hoje do que em qualquer outro momento na história da humanidade: quase 46 por cento da população mundial tem menos de 25 anos. A África e o Oriente Médio possuem a maior proporção de jovens – cerca de 60 por cento da população, afirma o Secretário-Geral Adjunto Jan Eliasson.

“Isso constitui uma oportunidade única para o desenvolvimento de soluções inovadoras para a paz e o desenvolvimento”, segundo Eliasson.

Neste contexto, a Soka Gakkai Internacional (SGI) e a Carta da Terra Internacional (CTI) promoveram um oportuno painel de discussão sobre “O incentivo à juventude e a implementação dos ODS”, em que estavam presentes quase 100 representantes de organizações da sociedade civil (OSC), delegados da juventude, diplomatas e altos funcionários da ONU.

Realizada pela Missão do Sri Lanka nas Nações Unidas, a discussão ocorreu no Secretariado da ONU em 10 de novembro.

O painel foi composto pelo Dr. David Nabarro, Conselheiro Especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Agenda de 2030; Embaixador Sabarullah Khan, Representante Permanente Adjunto do Sri Lanka nas Nações Unidas; Saskia Schellekens, Conselheira Especial do Enviado do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Juventude e Sofia Garcia da Aldeias Infantis SOS.

A discussão foi moderada por Maher Nasser, Diretor, Divisão de Divulgação do Departamento de Informação Pública das Nações Unidas (DIP).

Em seus comentários iniciais, o Dr. Nabarro chamou atenção para a universalidade da Agenda de 2030 e enfatizou que os jovens devem se tornar parte do desenvolvimento sustentável. Ele salientou a importância da juventude como portadora da mensagem dos ODS para o mundo e o papel crucial das novas tecnologias nesse processo.

Reiterando a prioridade da juventude em seu governo, o Embaixador Sabarullah Khan declarou que, dada a disposição do Sri Lanka em implementar a Agenda de 2030 a nível nacional, mulheres, jovens, crianças e pessoas com deficiências foram mantidas no centro dos planos nacionais, em conformidade com a ideia central da Agenda de “não deixar ninguém para trás”.

Ele disse que a juventude possui um papel singular na concretização dos ODS e que o Sri Lanka está bem ciente desse papel. E acrescentou que a função mais importante que pode ser desempenhada pela juventude no auxílio à consecução dos ODS seria o de levar a sua mensagem a um público global mais amplo.

O Embaixador Khan observou que o Sri Lanka havia percebido os efeitos positivos de mobilizar a juventude nessa campanha de conscientização.

Ele disse que, embora existam muitos obstáculos capazes de comprometer o envolvimento pleno dos jovens na concretização dos ODS, esses obstáculos podem ser superados com o empoderamento da juventude pela educação, desenvolvimento de habilidades e ênfase em inovação.

Ele também salientou que o Sri Lanka vem desenvolvendo estratégias inclusivas para a promoção da educação e do treinamento de habilidades da juventude. Declarou, além disso, que por haver reconhecido a importância do desenvolvimento de habilidades para a juventude, o Sri Lanka contribuiu de forma decisiva para a declaração do 15 de julho como Dia Mundial das Habilidades dos Jovens.

A Conselheira Especial do Enviado do Secretário-Geral das Nações Unidas para a Juventude, Saskia Schellekens, agradeceu ao Sri Lanka pelo papel proeminente que desempenha nas Nações Unidas no sentido de promover as questões relacionadas à juventude. Ela também chamou atenção para a importância de elevar a consciência sobre os ODS e de mobilizar a juventude em torno desse propósito. Acrescentou ainda que é imprescindível fortalecer os Ministérios da Juventude como forma de empoderar os jovens.

Sofia Garcia, da Aldeias Infantis SOS, falou sobre a importância de incluir os jovens nas estruturas deliberativas relativas aos ODS.

A qualidade da infância cria as condições para nosso desenvolvimento futuro – tanto como indivíduos quanto como sociedades, afirma a Aldeias Infantis SOS Internacional, sediada em Viena.

A organização afirma que “todas as crianças importam, mas nem todas são consideradas importantes”. Ela advoga a inclusão de crianças nos sistemas nacionais e internacionais de monitoramento dos ODS. E adverte que “ainda persistem lacunas inaceitáveis de dados para a inclusão dessas crianças”.

Um documento de cunho conceitual preparado pela SGI e CTI, divulgado antes do painel de discussão, afirmava que a implementação e consecução dos ODS exigem a participação ativa da sociedade civil, em particular das novas gerações.

Os desafios globais de que tratam os objetivos não apenas exercem grave impacto sobre a juventude hoje, mas também afetarão o seu futuro. Além disso, a população jovem é fluente em ferramentas de tecnologia e mídias sociais, o que pode ser usado de modo a promover os ODS e encorajar as iniciativas que os apoiam.

O importante papel da juventude na concretização dos ODS é destacado pelo documento Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que declara: “O que estamos anunciando hoje – uma Agenda para a ação global nos próximos quinze anos – é uma carta para as pessoas e o planeta no século XXI”.

“As crianças e as jovens mulheres e homens são agentes fundamentais de mudança e encontrarão nos novos Objetivos uma plataforma para canalizar suas infinitas capacidades para o ativismo na criação de um mundo melhor”.

O evento também presenciou o lançamento do novo aplicativo “Mapting” de celular: um aplicativo interativo, desenvolvido por dois representantes da juventude da SGI e CTI, que tem o objetivo de educar a juventude sobre os ODS e envolvê-la em sua realização.

No lançamento do novo aplicativo, Tadashi Nagai, Funcionário Responsável pelos Assuntos Humanitários e de Desenvolvimento Sustentável da SGI e cogerente de projeto do Mapting, declarou: “Estamos muito satisfeitos por esta oportunidade de lançar o aplicativo chamado Mapting aqui nas Nações Unidas”.

Ele disse que o projeto foi iniciado em janeiro de modo a coincidir com o início da implementação dos ODS, mas que levou 10 meses para ser desenvolvido.

Nesse meio tempo, surgiram outros aplicativos que visam a promoção dos ODS, como o “ODS em Ação”, mas “esperamos que o Mapting possa complementá-los no sentido de aumentar a conscientização das pessoas comuns, especialmente os jovens, a nível das bases”.

Foi feita uma apresentação visual com a participação de Dino De Francesco da CTI, cogerente de projeto do Mapting. [IDN-InDepthNews – 13 de novembro de 2016]

Foto: Visão geral do evento realizado pela SGI-CTI na ONU. Crédito: Tsuneo Yabusaki.

A IDN é o carro-chefe do Sindicato da Imprensa Internacional.

Newsletter

Striving

Striving for People Planet and Peace 2019

Mapting

MAPTING

Fostering Global Citizenship

Partners

SDG Media Compact


Please publish modules in offcanvas position.